terça-feira, 15 de novembro de 2011

Envenenamento Compulsório e você, tudo a ver

A Jazz me passou umas indicações de sítios que nos permitem viver de maneira mais saudável.

Chega do lento envenenamento cotidiano - agrotóxico, televisão, rede-social, consumo - precisamos caminhar para o despertar. Viver. Cinquenta anos como se fossem Cem. Cem como se fossem Mil.

Eis a indicação:





Ver o tempo passar me assusta, envelhecer dia após dia em um galpão de fábrica (durante o curto, mas, revelador período de um ano) me fez sentir o quão importante é a liberdade e enxergar a infinidade de medidas de cerceamento impostas pela sociedade.

Como eu já disse em um comentário de um post, não podemos nos ater a montar as bordas do quebra cabeça e deixar o resto pra depois, precisamos, sim, focar nas bordas, mas, não devemos deixar de lado as outras peças que evidentemente formarão alguma outra figura. Temos que lutar nos lutas individuais, mas, temos também, que ajudar nas lutas individuais e coletivas de nossos amigos, irmãos e companheiros. Temos um número reduzido de braços, solidariedade é fundamental.

Compartilhe conosco suas ações cotidianas.

Um comentário:

  1. eh, buriti... a gente tem MUITO o que conversar... definitivamente!

    ResponderExcluir